Quais as possibilidades para montar um escritório de advocacia?

Atualizado: Jul 19




Talvez seu sonho sempre tenha sido ter o seu próprio escritório de advocacia. Eu costumo falar que o desafio de empreender na advocacia não é para todo o advogado! Precisa ser verdadeiramente corajoso e se acostumar com os altos e baixos naturais da carreira.


Quando você decide colocar o seu nome na parede, você assume responsabilidades como pagamentos da estrutura e manutenção do espaço, salários de funcionários e colaboradores e se responsabiliza também fortemente pela captação de clientes.


Mas nem todo o escritório de advocacia é igual e tem o mesmo formato. Você pode inovar ou pode seguir alguns dos padrões mais conhecidos e utilizados pelos jovens advogados.


Escritório de advocacia tradicional

Costumo chamar assim aquele bom e velho escritório conhecido por todos nós. Um escritório físico, cheio de advogados e estagiários. Aquele escritório que você chegará, encontrará uma secretária, haverá salas para você ser atendido e sempre terá pelo menos 1 advogado fisicamente disponível para te atender.


O escritório tradicional teve seus momentos de glória, afinal, ele era visto como única opção para quem quer ter sucesso na advocacia.


Hoje em dia é possível perceber outros formatos que funcionam muito bem para a advocacia, e que faturam muito mais sem ter o modelo tradicional.


O escritório tradicional/físico é o mais caro para montar e manter.


Compreendendo a importância da primeira impressão, é necessário que você monte um escritório de advocacia adequado ao olhar dos seus futuros clientes. É necessário então que você minimamente conheça o perfil dos clientes que pretende atingir.


São pessoas mais despojadas? Serão clientes mais formais? Tudo isso será importante inclusive para que você pense na decoração do seu escritório de advocacia.


Você pode pensar também em outra possibilidade:


Escritório de advocacia em coworking

Na verdade aqui estamos falando em você ser o seu próprio escritório. Acontece que nem sempre você conseguirá trabalhar em qualquer lugar.


Talvez a sua casa não tenha o espaço mais adequado para que sua produção intelectual flua da forma necessária, talvez você precise de um lugar para conseguir manter uma certa disciplina. No meu ponto de vista os pontos mais relevantes para que você, advogado autônomo, decida por um espaço assim são:

  • Espaço adequado para a produção do seu trabalho.

  • Disciplina no sentido de "sair para trabalhar, vou trabalhar".

  • Espaço para atender seu cliente presencial.


Muitos advogados não conseguem ter disciplina em casa, quando param para olhar o relógio já é 16:00 e o profissional sequer abriu sua caixa de e-mails. Se você tem essa dificuldade, pense na possibilidade do coworking.


O que é coworking segundo o site CoworkingBrasil.org :

No coworking, você encontra ambientes especialmente pensados para o trabalho autônomo, muito networking com pessoas de diversas áreas e toda a estrutura para receber seus clientes com um custo menor do que teria ao alugar uma sala comercial.

Sem dúvida que você conseguirá reduzir drasticamente seus custos quando escolher o modelo de escritório dentro de um coworking.


Mas aqui volto a te lembrar algo relevante: Não esqueça de pensar no perfil do seu cliente. Pense se ele se sentiria bem em um ambiente assim.


Não se preocupe, principalmente se você estiver em capitais ou regiões metropolitanas, você encontrará espaços dos mais variados tipos, alguns super formais a ponto de você até acreditar que está andando dentro de escritórios como os das séries jurídicas americanas, outros espaços totalmente despojados. Saiba escolher o estilo que combine com a sua área e seus clientes!



Escritório de advocacia online

É possível que seu escritório seja totalmente online.


Seus clientes entrarão em contato com você através do seu site, te enviarão o caso e os documentos através do seu site, e todo o atendimento será 100% digital.


Hoje, meus clientes são assim, totalmente online, eu ainda mantenho minha estrutura física de um escritório tradicional pois tenho um sócio e associados que se adaptam melhor com a estrutura física.


Mas como eu estava falando, meus clientes me procuram através do meu site, agendamos atendimentos em plataformas de reunião online, muitos contratos de honorários são assinados em formato digital e o serviço todo é feito à distância.


A maioria dos meus clientes nunca me viu pessoalmente, até porque quase todos estão km's e km's de distância de mim. Temos clientes em Nova York, Londres... e também estados distantes de Minas Gerais, como Maranhão, Rio Grande do Sul, Bahia, Santa Catarina.


Nesse contexto é importante perceber que a minha estrutura física não é relevante para o meu cliente. Obviamente que acredito que o formato aqui apresentado não é possível para 100% das áreas jurídicas de atuação. Mas digitalizar seu negócio é sempre possível.


Não pense você que um escritório online não possui custos, que não é necessário fazer algum tipo de investimento financeiro. Pois é necessário sim! Mas perceba, são custos mais baixos e mais duradouros...


Se a opção online for a sua opção algumas perguntas são importantes:

  • Como está a sua disciplina para trabalhar em casa?

  • Qual a sua familiaridade com tecnologias?

  • Se o cliente precisar de um atendimento online, qual a melhor plataforma?

  • Como você fará a cobrança de consultas e honorários contratados?


Alguns pontos importantes para você pensar!


Espero que o conteúdo tenha sido bom para você e que te faça pensar bem nas possibilidades!


Você pode deixar sua opinião aqui abaixo, nos comentários!



Leia também:

5 erros mais comuns do jovem advogado

Cartões de visita para advogados



396 visualizações

Rezende & Gonçalves Cursos Ltda. 

CNPJ 33.026.198/0001-31

Rua Rio Grande do Norte, n 1436, sala 1409 - Funcionários - Belo Horizonte/MG

apoio@marianagoncalves.com.br

Contato para suporte: (31)99928-7004

Ler políticas de troca, devolução e reembolso dos Cursos online