Você não precisa de uma agenda lotada de clientes.

Atualizado: Mar 1



Mais de 1 milhão de advogados espalhados pelo Brasil”. Você deve ter lido muitas coisas sobre isso ultimamente.


Essa notícia, geralmente acompanhada de uma call to action para te vender algum curso milagroso que irá lotar a sua agenda de clientes em poucas semanas, acabou criando nos jovens advogados um medo de não ter aquilo que eles já não têm: uma agenda lotada de clientes.


Eu sei disso porque toda semana recebo na minha caixa de entrada perguntas do tipo: “Pedro, como conseguir muitos clientes?


Mas o que percebo é que falta um porquê aí.


Por que você quer uma agenda lotada de clientes?


Eu não sou idiota. Eu sei que uma agenda lotada significa dinheiro no bolso e todo mundo tem contas a pagar. Mas, ao mesmo tempo, eu paro para pensar que tudo aquilo que está lotado está acima da capacidade.


Se você, assim como eu, tinha que pegar o busão para ir para a faculdade – ou ainda precise para ir para o trabalho –, sabe que quando ele está lotado fica tudo apertado. Você fica sufocado e não há espaço para se mexer. Você fica ali, com os fones no ouvido, ansioso pela próxima parada e torcendo para que uma dezena de pessoas desça e alivie um pouco as coisas.


Um escritório “lotado” pode te sufocar também, tirando todo o seu tempo e te sobrecarregando de trabalho. Pode ser que você tenha que encarar demandas em áreas que você não domina, exigindo um tempo absurdo de estudos para entender a matéria e não ganhar nada a mais por isso.


Uma agenda lotada de clientes não significa que todos serão pagantes. Aí começam as inúmeras cobranças. Falando em cobranças, esses clientes irão te ligar sempre e você não pode reclamar – muito menos colocar os fones de ouvido e ignorar.


O pior é que, agora, você não tem mais tempo para estudar, se qualificar e se tornar muito bom em algo que te trará mais reconhecimento e retorno financeiro.


Pois é. Você pediu uma agenda lotada de clientes, mas não pensou na estrutura psíquica e emocional para dar conta de tudo isso.


Você já parou para pensar?


De alguma forma, colocaram na sua cabeça que você precisa ter muitos clientes e que, com algumas técnicas simples, você pode lotar a sua agenda, mas não é bem assim que funciona – e, talvez, esse nem é o melhor caminho para a sua carreira.


Te ensinam o que você precisa fazer para ter, mas não te falam que, antes de ter, você precisa ser.


Quer um exemplo?


Você já deve ter visto algum caso de pessoas que ganharam na loteria e, depois de algum tempo, tinham gastado tudo e voltado à estaca zero novamente.


Mas por que isso acontece? Bom, as pessoas que ganham na loteria, de um dia para a noite, passam a ter muito dinheiro, mas elas não “são ricas” – ou melhor, não pensam como os ricos. Como não sabem construir riqueza, acabam fazendo o contrário: gastam tudo.


Essa é uma analogia simples para mostrar que não adianta você querer ter muitos clientes, se você não faz a mínima ideia do que precisa ser para que isso realmente aconteça, e como você vai manter esse negócio ao longo do tempo.


Ter clientes é a consequência de algo, não um fim em si mesmo.


Por isso eu acho que antes de buscar uma agenda lotada você precisa encontrar os seus porquês, entende? Isso vai ser a sua direção, a sua base, para que você defina os seus passos e não fique igual à uma barata tonta, fazendo cursos e mais cursos sobre como conseguir clientes, sem ter segurança para sair do lugar e sem saber o que fazer com tudo isso.


Quando você se der conta terá os seus clientes, e será fruto de algo que você construiu desde o alicerce e se preparou, tendo consciência do que está fazendo.


Gostou do conteúdo? Não esqueça de clicar no ❤️pois é muito importante pra gente!


Espaço indicação de livro:

Ao final de cada conteúdo aqui do blog há uma indicação de livro.



Conheça mais o colunista:

Pedro Custódio





0 visualização